Lendo:
PLA – O material das órteses Fix it

Image

PLA – O material das órteses Fix it

setembro 17, 2020

PLA – O que é esse material e por que a Fix it o utiliza?

Hoje o assunto do blog #desengesse será um pouquinho diferente. Não falaremos sobre fraturas, lesões nem doenças cognitivas como vínhamos postando nas últimas semanas. Hoje o assunto é sobre PLA – o famoso, ácido polilático. O que é esse material e por que a Fix it o utiliza?

O PLA é produzido através de fontes renováveis e é obtido a partir da fermentação do amido de milho, raízes de mandioca, cana-de-açúcar e beterraba, por exemplo. O bagaço e restos desses produtos – que seriam descartados, são reaproveitados para produção do nosso produto. Sendo assim, é um termoplástico biodegradável que se decompõe em torno de 24 meses enterrado ou 48 meses em água e, em uma composteira, em incríveis 45 DIAS. Tudo em um processo que não emite gases prejudiciais à saúde. Já o PLA utilizado pela Fix it, além do pigmento que dá cor, também é aditivado com um modificador de impacto, o que confere uma alta resistência as nossas imobilizações

O PLA é um polímero de ácido lático (C3H6O3) composto de três carbonos (C3), hidrogênio (H6) e oxigênio(O3). São moléculas que podem ser polimerizadas. Isso quer dizer que – o mero é uma repetição de uma cadeia. Então essa cadeia de ácido lático é reproduzida em vezes, formando um polímero. Esse polímero possuí unidades de ácido carboxílico e álcool e elas são muito reativas. Ou sejam, além de ter moléculas muito longas, com bastante flexibilidade, nós também podemos trabalhar nelas, acrescentando algumas micro partículas de cobre e prata, para produzir um produto antibacteriano, ou também o silício para dar resistência, dentre outros.

pla
Polimerização do Ácido Lático

Após a polimerização o produto é transformado em filamento para impressora 3D imprimir as soluções de imobilização, o material passa por alguns testes chamados de Ensaios Físicos e Ensaios Químicos.


Ensaios Físicos

Os ensaios físicos são ensaios que determinam as propriedades mecânicas do produto, como por exemplo o impacto e resistência, densidade de tração e flexão, rasgamento, compressão e dureza dos materiais. Também há os ensaios de densidade, de flamabilidade (facilidade com que algo queime), teor de carga e de umidade, absorção de água, contração pós-moldagem e colorimetria.


Ensaios Químicos

Os ensaios químicos são aqueles capazes de nos dar informações de reconhecimento e mapeamento estruturais da própria molécula, ou seja da composição do material e como eles podem nos favorecer. Eles são: Espectroscopia no Infravermelho (FTIR), Espectroscopia na região do ultravioleta-visível (UV-VIS), Fluorescência de Raios-X (FRX), Difração de Raios-X (DRX), Cromatografia Gasosa Acoplada a Espectrometria de Massas (GC-MS), Cromatografia Líquida Acoplada a Espectrometria de Massas (LC-MS), Teor de Extraíveis, Determinação de Grupos Funcionais por Titulação, Ressonância Magnética Nuclear (RMN), dentre outros.

Comparando o PLA com outros materiais, por exemplo o ABS, o PLA é mais favorável para as órteses da Fix it, pois ele produz uma sensibilidade melhor, é maleável quando aquecido, termomoldável em uma temperatura suportável e logo que enrijece, se adapta perfeitamente à anatomia do paciente que será imobilizado. E como é um polímero bastante reativo, podemos incrementá-lo, tornando-o mais resistente a ponto de criar um filamento metálico e quem sabe… criar um braço biônico (risos)

Acompanhe o conteúdo do blog também através do nosso Vlog no Youtube. Dê um play no abaixo para conhecer mais sobre o material PLA usado para desenvolver as órteses das Fix it, através da Química, Katia Franklin.

PLA – Katia Franklin – Fix it

Katia Franklin, graduada em Química pela UPFRS, especialista em Química Orgânica pela UNIJUIRS. Mestrada em Educação pela PUCRS e Doutorado na Universidade Lisboa e UNIVALI – SC. Professora universitária por 30 anos atuando nos cursos de formação de professores e engenharias nas disciplinas de Química e Ciência dos materiais. Desenvolveu diversos projetos científicos sobre desenvolvimento de materiais e a já escreveu alguns livros e tem artigos publicados. Hoje aposentada, dedica-se à pesquisas de ciências e artes e a atua como franqueada na Unidade Fix it na cidade de Balneário Camboriú.



0 Comments

Deixe uma resposta

Relacionados

novembro 13, 2019

AVC – Acidente Vascular Cerebral

setembro 18, 2019

Como cuidar da sua tala Fix it?

Arrow-up