Lendo:
Tenossinovite de De Quervain

Image

Tenossinovite de De Quervain

julho 23, 2020

Conheça essa inflamação nos tendões, seus sintomas e tratamentos – Tenossinovite de De Quervain

Dor no punho, do lado do polegar, se estendendo até a base do dedo e que piora com o movimento pode ser sinal de uma das doenças mais comuns quando falamos em mão.

A tenossinovite de De Quervain é um processo inflamatório dos tendões extensor e abdutor do polegar no nível do punho e pode trazer bastante incômodo.

Mulheres acima dos 40 anos, gestantes ou lactantes, são o maior grupo de acometidos, mas engana-se quem acha que os homens estão livres dessa inflamação. Há também casos em pessoas do sexo masculino em diferentes idades, com queixas médicas desse tipo de dor. Movimentos repetitivos, especialmente quando há flexão do punho e extensão do polegar, podem ser um dos fatores de desenvolvimento da doença.

Para as pessoas do sexo feminino, a alteração hormonal, como a menopausa pode ser o grande fator para a inflamação desse tendão, uma vez que as irregularidades hormonais fazem com que a paciente retenha líquido, causando o inchaço na bainha dos tendões e o travamento ou dor entre a ponta do dedo e o punho.

Os principais sintomas são da tenossinovite de De Quervain são:

  • Dor na base do polegar
  • Possível aumento de volume na lateral do punho, pelo acúmulo de líquido sinovial
  • Maior incômodo ao acordar
  • Em casos avançados, impossibilidade de realizar movimentos com o polegar, ou de pegar objetos

O diagnóstico é feito testando a sensibilidade sobre os dois tendões no punho do lado do polegar, e verificando se há inchaço. Para isso, é preciso que no exame o polegar seja flexionado em direção à palma da mão.

Os tratamentos para a tenossinovite incluem:

  • Pausa nos movimentos que causam dor
  • Injeção de corticosteroide
  • Uso de tala para o polegar
  • Anti-inflamatórios
  • Cirurgias

Realizando os exames e o tratamento no início dos sintomas, é sugerido a infiltração medicamentosa, que pode ser feita no consultório mesmo, a fim de diminuir a inflamação. Geralmente esse tratamento costuma ser bem sucedido. A outra opção é a cirurgia, que é voltada para casos mais graves. Nesse tratamento, é necessário realizar a abertura da bainha aliviando a pressão sobre o tendão.

Após a cirurgia, indicamos fisioterapia para recuperação da força e mobilidade.

Para mulheres grávidas ou amamentando, o tratamento costuma ser o menos invasivo, possível, pois sabemos que possivelmente a inflamação irá regredir sozinha assim como a Síndrome do Túnel do Carpo.

Uma das recomendações de tratamento conservador é a imobilização do polegar em semi-abdução e semi-extensão (posição neutra) com uma órtese de punho e polegar. A ABDPunhoFix – solução de imobilização da Fix it é uma ótima opção para o tratamento. Além do tamanho da órteses ser totalmente personalizada, moldada perfeitamente à anatomia do paciente, é também arejada, pode molhar, não causa mau cheiro nem alergias, permitindo a continuidade do tratamento com conforto e liberdade. Além de serem inovadoras, as talas Fix it são visivelmente mais bonitas.

Dê um play no vídeo abaixo e veja o que o Dr. Guilherme Ogawa- Ortopedista e Cirurgião da Mão fala sobre tenossinovite de De Quervain.

Guilherme Ogawa, representante da unidade Fix it Londrina, nasceu em Maringá, no estado do Paraná. Formado em Medicina pela Universidade Estadual de Londrina, completou sua residência médica em Ortopedia e Cirurgia da Mão pela Santa Casa de São Paulo. Concluiu também o Curso Avançado de Microcirurgia pela Universidade de Columbia – Nova York. Atualmente é membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Mão. Atende pacientes no Hospital Ortopédico e no Instituto do Joelho de Londrina.

Localize a unidade Fix it mais próxima a você clicando aqui > www.usefixit.com.br/unidades/



0 Comments

Deixe uma resposta

Relacionados

novembro 13, 2019

AVC – Acidente Vascular Cerebral

Arrow-up